Sobre o Vedruna

Missão: Resgatar a vida e a cidadania, pois acreditamos na possibilidade de transformação que o ser humano tem quando lhe são dadas condições para tal. Todas as nossas ações visam à promoção e defesa da vida.


Objetivos:

O Centro Assistencial Vedruna de acordo com seu estatuto, tem como objetivos sociais em complemento das obrigações dos poderes públicos, congregar, dirigir e manter instituições que visem a beneficência, a promoção humana e social das pessoas a ela confiada, a educação e a assistência moral e espiritual.

Contribuir para o desenvolvimento a autônoma, de sociabilidades, de fortalecimento de vínculos sociais para as crianças e adolescentes de 06 a 14 anos e seus familiares, prevenindo situações de vulnerabilidades e riscos sociais, através da prestação de serviços de Proteção Social Básica, (SCFV) Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.

 

Nossa capacidade de atendimento é de 140 crianças e adolescentes, para isso contamos com uma equipe de 24 funcionários qualificados e distribuídos nas áreas administrativa, pedagógica e social. Temos como base a (PEV) Proposta Educativa Vedruna, que permeia todas as ações desenvolvidas.

Nascida em 22 de maio de 1783, em Barcelona, uma mulher forte que viveu na Espanha do século XVIII, foi educada em uma família muito religiosa, durante a infância teve o desejo de seguir a vida religiosa, mas não foi aceita no Convento devido a sua pouca idade.

Aos 16 anos casou-se com Teodoro de Mas e tiveram nove filhos. Seu esposo morre precocemente e Joaquina aos 33 anos fica viúva e com as crianças ainda pequenas. Como era uma mulher forte, cheia de coragem, enfrenta dificuldades sociais e financeiras, mas consegue criar e encaminhar bem os filhos para a vida. Então ela põe em ação o desejo antigo de se tornar religiosa.

Funda em 1826 a Congregação das Irmãs Carmelitas da Caridade, com um grande diferencial de início com nove jovens pobres.

Elas direcionam suas forças para o atendimento de doentes, alfabetização de meninas e trabalham em busca do próprio sustento.

Durante toda sua vida jovem, esposa, viúva e religiosa, Joaquina se sobressaiu como alma acolhedora e atraente, de sensibilidade cativante e suavidade conquistadora, de porte suave, nobre e alegre, sem artifícios e atividade intensa, sem sinais de pedantismo.

O modelo das ações de Joaquina forma para a vida, ela não deixou nenhum tratado educativo, apenas suas cartas e testemunhos de familiares e alguns que com ela conviveram e guiados por seus passos muitos seguiram e seguem até hoje.

Existem atualmente (300 atualizar) comunidades, espalhadas por (quatro atualizar) continentes, e junto com as irmãs carmelitas, atuam muitos leigos em diferentes áreas. São pessoas que acreditam, de que se “consegue muito mais pelo amor, do que pela força”, como dizia Joaquina.

E a origem do Centro Assistencial Vedruna está diretamente relacionada a pessoa de Santa Joaquina de Vedruna. 

Contamos com uma equipe de profissionais capacitados e comprometidos com a missão do centro, buscando sempre fundamentos na PEV(Proposta Educativa Vedruna), que os sustentem em suas ações diárias, na busca de cultivar e transmitir os valores de amor, respeito, fraternidade, dentre outros que valorizam a vida.
 
É uma equipe multidisciplinar, também contamos apoio de leigos, voluntários e estagiários das diversas áreas de atuação, que estão assim distribuídos:
 
  • Coordenação;
  • Equipe técnica;
  • Equipe pedagógica;
  • Equipe administrativa;
  • Equipe manutenção;
  • Equipe da cozinha;
  • Equipe de voluntários, estagiários e parceiros.

Como ajudar

Saiba como ajudar o Vedruna

Fechar

Como ajudar

Parceiros

Em breve

Entre em contato
Fechar

Como ajudar

Voluntariado

O Centro Vedruna está de portas abertas para recebê-lo, pois acreditamos que juntos podemos transformar a realidade e fazer a diferença, quando se dedica um pouco do tempo, trabalho, conhecimento e talento, através da responsabilidade e comprometimento com a missão.

Também temos um projeto ligado à Congregação das Irmãs Carmelitas da Caridade, em atendimento a voluntários estrangeiros, que podem doar-se nos diferentes países do mundo, onde a Congregação está presente.

No Brasil o lugar de acolhida é o Centro Vedruna, onde se dará a troca de saberes e a construção de novos laços de amizades. Podendo atuar em:

Ligue (19) 3216-4941 ou envie email: vedruna@sigmanet.com.br e agende uma visita ou encaminhe uma proposta.

Entre em contato
Fechar

Como ajudar

Como doar pelo PagSeguro

Para doar R$ 10,00
Para doar R$ 30,00
Para doar R$ 50,00
Para doar R$ 100,00
Entre em contato
Fechar

Como ajudar

Programa Nota Fiscal Paulista - Centro Assistencial Vedruna

O QUE É?

O Programa Nota Fiscal Paulista - é um programa do Governo do Estado de São Paulo que permite que consumidores doem suas notas e cupons fiscais para Entidades Sem Fins Lucrativos. As notas e cupons fiscais cadastrados pela entidade no site da Secretaria da Fazenda irão gerar créditos que poderão ser usufruídos pela entidade.

COMO ESTABELECIMENTOS PODE PARTICIPAR?

O estabelecimento comercial pode contribuir, disponibilizando espaço para que seus consumidores coloquem suas notas sem a identificação do mesmo. É importante salientar que apenas as notas e cupons fiscais sem a identificação do consumidor(CPF), poderão ser doadas.

IMPORTÂNCIA DA PARTICIPAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS COMERCIAIS

Disponibilizando espaço para a doação dos cupons fiscais, o estabelecimento ajudará gerar créditos para entidade. Os créditos gerados pelo Programa Nota Fiscal Paulista serão usados para ampliação e qualificação do trabalho da entidade.

A PARTICIPAÇÃO DOS ESTABELECIMENTOS GERA ALGUM ÔNUS TRIBUTÁRIO?

Não. O estabelecimento que disponibilizar espaço para doação de cupons fiscais não terá nenhum ônus fiscal ou tributário.

COMO FUNCIONA A DOAÇÃO DE CUPONS FISCAIS PARA ENTIDADE?

A partir do momento que o estabelecimento comercial disponibiliza o espaço para a doação de cupons fiscais, a entidade ficará responsável em disponibilizar as urnas em locais estabelecidos pela empresa. A entidade ficará ainda responsável pela coleta das urnas em períodos a ser combinados com cada estabelecimento.

COMO PARTICIPAR DO PROGRAMA NOTA FISCAL PAULISTA DO CENTRO VEDRUNA?

Entre em contato com nossa equipe de captação de recursos pelo telefone 99625-9520 ou pelo e-mail: nfp.vedruna@gmail.com. Eles farão uma apresentação com o passo a passo de como participar do programa.

Entre em contato
Fechar

Como ajudar

Destinação de Imposto de Renda

O Centro Assistencial Vedruna é uma entidade inscrita no Conselho Municipal de Direitos da Criança e do Adolescente de Campinas (CMDCA) para receber a destinação de imposto de renda de pessoa física e jurídica via Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FMDCA). Este procedimento é regulamentado por lei e autorizado pela Receita Federal.

As destinações têm percentual limitado, por tipo de contribuinte, o qual deve ser aplicado sobre o valor do Imposto de Renda devido, conforme segue:

A) Destinação por pessoa física: 6% do valor do imposto devido (só aquela que usa formulário completo)

B) Destinação por pessoa jurídica 1% do valor do lucro real.

Contribua com esta causa, pois de qualquer forma o imposto devido sairá de seu bolso ou do caixa de sua empresa, e com esta destinação você assegurará ações sociais praticadas em favor das pessoas atendidas pela Fundação.

Como destinar – passo a passo:

1) Acesse o site do Fundo Municipal: fmdca.campinas.sp.gov.br

2) Pressione “Clique aqui para fazer seu cadastro” ou “Já é cadastrado? Faça login por aqui”

3) No menu “Área do Destinador”, observar:
3.1) Se já cadastrado, insira seu email e senha;
3.2) Se não cadastrado, acione o botão “clique aqui”;

4) Para os casos já cadastrados, forneça os dados solicitados e pressione “entrar”. Surgirá a tela “Área do Destinador – Principal”.

5) Pressione “nova destinação” (canto superior esquerdo). Surgirá a tela “Área do Destinador – Nova Destinação”.

6) Nesta tela, escolha:
6.1) A entidade: Associação Civil Carmelitas da Caridade
6.2) O tipo de destinação que você pretende fazer, pressionando sobre a bolinha que corresponde à destinação que você quer fazer (única ou periódica);
6.3) Digite o valor que você deseja destinar (pessoa física até 6% e pessoa jurídica 1%).
6.4) Pressione “confirmar”.

7) Será gerado um boleto para pagamento. Somente após o pagamento deste boleto a destinação será concluída.

8) Para os não cadastrados, preencha os dados cadastrais solicitados, criando uma senha própria, e pressione “confirmar”. Surgirá a tela “Área do Destinador – Meu Cadastro”.

9) Pressione OK e siga os passos indicados acima, a partir do item 5 em diante.

Para orientação de como proceder, como obter recibo e uso fácil do site, acesse: http://fmdca.campinas.sp.gov.br/

Entre em contato
Fechar

Como ajudar

Prestação de contas

Balanço patrimonial encerrado em 31/12/2015

Demonstração do resultado dos períodos findos em 31/12/2015

Entre em contato

Programas e Projetos

Conheça nossos programas e projetos

Fechar

Programas e Projetos

Programa: Proteção Social Básica

Serviço, de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.
Crianças e adolescentes de 06 a 14 anos.

Divididos por faixa etária em três grupos por período, manhã das 07:45h às 11:45h e tarde das 12:30h às 16:30h, de segunda a sexta-feira.

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: PRAZER EM APRENDER

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: MOMENTOS CELEBRATIVOS

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: MOMENTO DE EVENTOS

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: SEM SAÚDE NÃO HÁ VIDA

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: AMPLIANDO SABERES

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: SUA OPINIÃO É IMPORTANTE

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: ACOLHIDA E ESCUTA SOCIAL

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projetos: TRABALHANDO EM REDE

Serviços:

Fechar

Programas e Projetos

Projeto: PRAZER EM APRENDER

Serviços:

Roda de Conversa:
Esta atividade acontecerá ao início de cada período com os grupos acolhidos por faixa etária, onde se faz individualmente a assinatura da ficha de presença, apresentação da proposta de atividades para o dia, depois é disponibilizado um momento para escuta de relatos trazidos pelos educandos, de forma livre, com  assuntos gerais da atualidade ou do convívio do(a) educando(a).

Conversa Individual:
Serão realizadas de acordo com a(s) necessidade(s) do(a) educando(a), onde o(a) educador(a) fará diálogos pontuais, visando identificar o(s) motivo(s) da(s) situação(ões) apresentada pelo mesmo, realizando orientações e encaminhamentos devidos. Caso haja reincidência(s) o educador(a) solicitará a presença da equipe técnica, que avaliará a necessidade de solicitar a presença da família.

Atividade Lúdica Diversificada:
É o momento de desenvolvimento do subtema do trimestre, ao qual se refere no planejamento anual do Tema Iluminador, onde serão aplicadas atividades tais como: jogos, dinâmicas, pesquisas, reflexão, ações concretas, entre outras, todas embasadas na Proposta Educativa Vedruna (PEV), Projeto Educativo (PE) e nos três eixos do  Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV).

Fechar

Programas e Projetos

Integração e Convivência

É apresentado aos educandos a possibilidade de escolha dos espaços onde queriam ficar, tais como: na quadra com atividades recreativa, sala de TV, sala com jogos pedagógicos e o parque, onde ficará junto com o(a) educador(a) e/ou  monitor(a), desenvolvendo atividades que fortaleçam a sociabilidade, a autonomia, a troca de experiências e o convívio com a diversidade, fazendo uso de recursos como: jogos educativos, filmes relacionados com o subtema trabalhado, brinquedos, brincadeiras, futebol e gincanas.

Fechar

Programas e Projetos

Momento de Leitura

Será desenvolvido nos ambientes: sala de atividades, parque e cantinho dos livros; de acordo com o planejamento semanal do(a) educador(a) fazendo uso dos materiais específicos tais como: livros educativos, gibis, revistas, jornais, histórias contadas CD e DVD, fantoches e outros de acordo com a faixa etária. Possibilitar a leitura silenciosa e coletiva, também é será disponibilizado o acervo existente para empréstimos, de acordo com o interesse individual. 

Fotos e Vídeos

Confira aqui nossas galerias

Ou selecione

Novidades e Eventos

Fechar

Novidades e Eventos

Pesquisa mostra contrapartida do setor filantrópico para o Brasil

O Fórum Nacional das Instituições Filantrópicas (FONIF) acaba de lançar a pesquisa ‘A contrapartida do setor filantrópico para o Brasil’.

O estudo revelou que a cada R$ 1 em isenções, o setor retorna R$ 5,92 em benefícios para a sociedade. Isso representa uma contrapartida de quase 600%.

No total, só em 2014, foram mais de 160 milhões de atendimentos realizados pelas 8.695 instituições filantrópicas que possuíam o CEBAS. Além disso, foram gerados mais de 1,2 milhão de empregos.

A área com melhor retorno é a saúde. A cada R$ 1 que um hospital beneficente deixa de pagar de impostos, investe R$ 7,35 no atendimento à população.

As outras áreas pesquisadas foram assistência social e educação. A primeira retorna R$ 5,73 a cada R$ 1 de isenção e a segunda retorna R$ 3,86.

“O objetivo dessas instituições, desde que foram fundadas, há séculos, é colaborar para o desenvolvimento social do País, e os números provam que elas cumprem esse compromisso que faz parte da sua missão”, afirma Custódio Pereira, presidente do FONIF.

A pesquisa foi realizada pela DOM Strategy Partners, sob encomenda da FONIF, e teve como base dados oficiais do Governo Federal.

Para o estudo, foram avaliadas somente instituições filantrópicas que possuem o Certificado de Entidades Beneficentes de Assistência Social (CEBAS), concedido pelo Governo Federal, por intermédio dos Ministérios da Educação, Desenvolvimento Social e Saúde para que as entidades privadas sem fins lucrativos possam usufruir de isenção das contribuições sobre a seguridade social (cota patronal), oferecendo como contrapartida: na Educação, uma bolsa integral a cada cinco pagantes; na Assistência Social, a manutenção da prestação de seus serviços, de forma integralmente gratuita; e, na Saúde, o oferecimento de 60% dos seus serviços através do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para ler a pesquisa completa, acesse: fonif.org.br/publicacoes/pesquisa.

Fechar

Novidades e Eventos

Estudo da UNESCO aponta que 263 milhões de crianças e jovens estão fora da escola

Estudo da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) aponta que 263 milhões de crianças e jovens de todo o planeta – o equivalente a ¼ da população europeia – estão fora da escola, sendo que a África Subsaariana tem as maiores taxas de exclusão.

“Os países se comprometeram em dar educação de primeiro e segundo grau a todas as crianças até 2030. Estes dados apontam o trabalho que existe à frente se quisermos alcançar este objetivo”, afirmou a diretora-geral da UNESCO, Irina Bokova, lembrando um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS): educação inclusiva, equitativa e de qualidade.

“Nosso foco deve ser na inclusão, a partir das primeiras faixas etárias e durante todo o ciclo de ensino, com políticas capazes de superar todas as dificuldades em cada estágio, com especial atenção para as meninas, que ainda enfrentam as maiores dificuldades”, alertou.

O novo estudo “Não deixando ninguém para trás: quanto falta para a educação primária e secundária universal?”  foi divulgado em conjunto pelo Instituto de Estatísticas da UNESCO e pelo Relatório de Monitoramento Global de Educação.

Os dados apontam que 61 milhões de crianças estão fora do ensino primário (6 a 11 anos), 60 milhões não frequentam o ensino fundamental  (12 a 14 anos) e 142 milhões de jovens de 15 a 17 anos não estudam. Esta é a primeira vez que alunos do ensino fundamental são incluídos na pesquisa.

A África Subsaariana, que tem os piores índices, apresenta mais de 1/5 de crianças fora do ensino primário, 1/3 de jovens fora do ensino fundamental e quase 60% dos adolescentes fora das escolas de ensino médio.

Segundo o documento, as maiores barreiras para limitar o acesso a educação estão ligadas a gênero, localização, riqueza e conflitos armados. Em todo o mundo, 22 milhões de crianças (6 a 11 anos), 15 milhões de jovens (12 a 14 anos) e 26 milhões de adolescentes (15 a 17 anos) não frequentam a escola em regiões afetadas por conflitos.

O estudo aponta ainda que, apesar dos esforços e progressos feitos nas últimas duas décadas, 15 milhões de garotas nunca tiveram a chance de aprender a ler ou escrever no ensino primário, enquanto o número de meninos é de 10 milhões.

Fonte: ONU Brasil

Fechar

Novidades e Eventos

Mais da metade dos óbitos de menores de 4 anos eram evitáveis nas capitais

No próximo dia 16 de agosto, às 11 horas, a Fundação Abrinq lança os dados municipais referente às condições de vida das crianças e adolescentes no Brasil no site Observatório da Criança e do Adolescente (www.observatoriocrianca.org.br). A apresentação dos novos indicadores vai acontecer em uma transmissão ao vivo, quando todos poderão participar pelo link: http://youtu.be/79VHO-WAwf0 

Com a ferramenta, é possível verificar que, em todas as capitais, o percentual de mortes de crianças até 4 anos por causas claramente evitáveis supera os 50%. Por exemplo, no município de Macapá (AP), 71% dos óbitos de crianças com menos de 4 anos ocorreram por causas que poderiam ter sido evitadas. Ainda, a mesma cidade tem uma taxa de abandono do ensino médio de 12%. 

O Observatório é um espaço virtual que possibilita a consulta, em um mesmo lugar, dos principais indicadores sociais relacionados direta e indiretamente à infância e adolescência no Brasil. Seu objetivo é organizar as informações e facilitar o acesso a bases de dados de diversas fontes púbicas e privadas sobre população, qualidade de vida e bem-estar de crianças e adolescentes com idades ente zero e 18 anos, permitindo uma análise da evolução das principais políticas, dos desafios e das desigualdades regionais. 

Segundo dados do DataSUS, em 2012, a população de crianças e adolescentes nas capitais do país, em média, corresponde à 30% do total de habitantes desses territórios. Acima dessa média, há 8 capitais, sendo, majoritariamente, a região Norte - com seis capitais – e a região Nordeste com duas. 

“A realidade da criança e do adolescente no Brasil ainda é preocupante. As eleições municipais estão se aproximando e esses dados mostram que é importante escolher candidatos que assumem o compromisso de melhorar a infância nos seus municípios”, diz Carlos Tilkan, presidente da Fundação Abrinq. 

Sobre a Fundação Abrinq 

Criada em 1990, a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes. Pautada pela Convenção Internacional dos Direitos da Criança (ONU, 1989), Constituição Federal Brasileira (1988) e Estatuto da Criança e do Adolescente (1990), a Fundação Abrinq tem como estratégias o estímulo para implementação de ações públicas, fortalecimento de organizações não governamentais e governamentais para prestação de serviços ou defesa de direitos. Estimula também a responsabilidade social, a articulação política e social na construção e defesa dos direitos e o conhecimento da realidade brasileira quanto aos direitos da criança e do adolescente. 

Fechar

Novidades e Eventos

Depoimentos

Entre em contato

Rua Jose Segálio Filho nº 126
Jardim São Marcos - Campinas / SP
Telefone: 19 3216.4941

Formulário para contato